"Com as lágrimas do tempo e a cal do meu dia eu fiz o cimento da minha poesia". (Vinícius de Moares)

20 dezembro 2011

Obrigado Por Você Me Amar



É difícil para mim dizer as coisas
Que às vezes quero dizer
Não há ninguém aqui, a não ser você e eu
E aquela velha lâmpada de poste quebrada
Tranque as portas
Vamos deixar o mundo lá fora
Tudo que tenho para te dar
São estas cinco palavras esta noite...

Obrigado por me amar
Por ser meus olhos
Quando não podia enxergar
Por abrir meus lábios
Quando não pude respirar
Obrigado por me amar
Obrigado por me amar

Eu nunca soube que tinha um sonho
Até que esse sonho era: você
Quando olho dentro de seus olhos
O céu tem um tom diferente de azul
Cruza meu coração
Eu não usarei disfarce
Se eu tentasse, você faria de conta
Que acreditou em minhas mentiras

Obrigado por me amar
Por ser meus olhos
Quando não podia enxergar
Por abrir meus lábios
Quando não pude respirar
Obrigado por me amar

Você me levanta quando estou caído
Você soa o alarme antes que eu fique fora
Se eu estivesse me afogando você separaria o mar
E arriscaria sua própria vida para me resgatar

Tranque as portas
Vamos deixar o mundo lá fora
Tudo que tenho para te dar
São estas cinco palavras esta noite

Obrigado por me amar
Por ser meus olhos
Quando não podia enxergar
Por abrir meus lábios
Quando não pude respirar

Obrigado por me amar

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...